Novos elementos para a história dos painéis pintados da Sacristia da Sé do Porto

Main Article Content

Sofia Martins dos Santos

Resumo

No século XVI e no início do XVII, poucas são as pinturas que se encontram assinadas ou que estejam atribuídas de modo seguro, dificuldades que se a volumam quando se trata de uma obra realizada por mais que um artista. Apesar da investigação já desenvolvida, a realidade é que muita dessa pintura está por estudar e identificar. As pinturas sobre madeira que se encontram expostas na sacristia da Sé do Porto são exemplo disso mesmo, uma vez que ainda hoje subsistem várias incógnitas quanto à sua origem e autoria. Neste artigo, com base em diversas fontes documentais (históricas e relatórios de intervenção do IPCR), traça-se o percurso histórico dos painéis dentro da Catedral, e faz-se um estudo comparativo entre materialidade e a técnica dos pintores Francisco Correia e Simão Rodrigues, com vista à atribuição da autoria.

Palavras-chave: Sacristia, Maneirismo, Pinturas sobre madeira, Francisco Correia, Simão Rodrigues

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

A.H.M.B, Armário A, Caixa 20, Livro dos Acórdãos 1602 a 1689, 1617, Novembro 9, fl. 32.

AFONSO, José Ferrão – A igreja velha da Misericórdia de Barcelos: arquitectura, pintura, retabulística e artes decorativas. ECR- Estudos de Conservação e Restauro. Porto: Centro de Investigação em Ciência e Tecnologia das Artes (CITAR). 3 (Dez. 2011). https://doi.org/10.34618/ecr.3.3115

AZEVEDO, Carlos – A cidade do Porto nos relatórios das visitas “AD LIMINA” do Arquivo do Vaticano. Porto: [s.n.], 1979, vol. 2.

BOTELHO, Maria Leonor – “A Prudência” de João Baptista Pachini. Uma hipotese de intervenção de uma obra de arte. Porto: Circulo Dr. José de Figueiredo, 2003.

CARBALLO, Jorgelina, SANTOS, Sofia – A materialidade na obra de Francisco Correia. Através da pintura: olhares sobre a matéria: estudos sobre pintores no Norte de Portugal. Porto: Universidade Católica Portuguesa, 2011.

CASTRO, Marília João Pinheiro Martins de – Os artistas, as oficinas e os métodos de trabalho dos imaginários do Porto “Filipino”. Coimbra: [s.n], 2000. Dissertação de doutoramento em História da Arte apresentada na Universidade de Coimbra. http://hdl.handle.net/10316/653

CUNHA, D. Rodrigo da – Catálogo e Historia dos Bispos do Porto. Porto: 1623.

GONÇALVES, Flávio - João Baptista Pachini e os painéis da Casa do Cabido da Sé do Porto. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1972.

REDOL, Pedro; SERRANO, Carmo; MIGUEL, Catarina; [et al.] - Pintura da Charola de Tomar: Instituto Português de Conservação e Restauro. Lisboa: IPCR D.L., 2004.

RIBEIRO, Isabel; SOUSA, Pedro – A materialidade do conjunto retabular de Simão Rodrigues e Domingos Vieira Serrão. [Consultado: 23.03.2012]. Http://www.ipmuseus.pt.

SERRÃO, Vitor – O ciclo da história de Tobias Encomendado pelo Bispo-Conde de Coimbra D. Afonso de Castela Branco (c.1600): contributos para uma lição histórica, artística e iconológica. Revista de Teorias e Ciências da Arte. [Coimbra]: – Ano I nº 1 (Jan.-Mar. 2005).

SERRÃO, Vitor – O maneirismo e o estatuto social dos pintores portugueses. Lisboa: Imprensa Nacional Casa da Moeda, 1983.

SERRÃO, Vítor – O processo de restauro e estudo integrado das pinturas da sacristia da Sé do Porto. [Consulta: 14.11.2011]. Http://www.etc.pt.

SOUSA, Maria da Conceição Borges de; BASTOS, Cecília – Mobiliário: normas de inventário, artes plásticas e artes decorativas. Lisboa: Instituto Português de Museus, 2004.