Condições ambientais do Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa

Main Article Content

Micaela Viegas Duarte

Resumo

O Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa em Braga tem em exposição permanente colecções de natureza inorgânica. Destes materiais, são as ligas metálicas que apresentam maior sensibilidade às condições ambientais. De modo a averiguar quais as condições a que os materiais estiveram aclimatados, entre 2008 e 2011, analisaram-se os dados de Temperatura (T°) e Humidade Relativa (HR). Nos expositores existem materiais diversificados, factor que condiciona a HR existente. Estudou-se a sazonalidade das condições ambientais, concluindo-se uma maior constância dos valores de Temperatura face aos da HR, menos regulares. Os valores registados são medianos, encontrando-se a colecção de metais em bom estado de conservação.

Palavras-chave: Condições ambientais, Humidade relativa, Temperatura, Metais

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CASANOVAS, Luís Efrem Elias. Conservação preventiva e preservação das obras de arte. Lisboa: Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, 2008.

ERHARDT, David, MECKLENBURG, Marion. Relative Humidity re-examined. In Preventive Conservation in Museums. Department of Museum studies: University of Leicester, 2011. PP.339-354.

GUIMARÃES, Carlos, CARNEIRO, Luís. Soares. Projecto de Arquitetura e integração urbana do museu. In Museu D. Diogo de Sousa Roteiro. Lisboa: Instituto Português dos Museus /2005. Pp 13-17.

MICHALSKI Setefan. Leakage prediction for buildings, cases, bags and bottles. In Studies in Conservation No.39.1994. pp.169-186. https://doi.org/10.1179/sic.1994.39.3.169

MICHALSKI, Stefan. «Setting Standards for Conservation: New Temperature and Relative Humidity Guidelines Are Now Published». In CCI Newsletter, No. 24. 1999. [Consulta: 18.06.2012]. http://www.cci-icc.gc.ca/cci-icc/about-apropos/nb/nb24/temperature-eng.aspx.

MICHALSKI, Stefan. Relative Humidity: a discussion of correct/incorrect Values. In Preventive Conservation in Museums. Department of Museum studies: University of Leicester, 2011. PP.355-366.

ORESZCZYN, Tadj. CASSAR, May. FERNANDEZ, Keith. Comparative study of air-conditioned and non air-conditioned museums. In IIC, Dresden 1994. Pp144-148. https://doi.org/10.1179/sic.1994.39.supplement-2.144

PADFIELD, Tim. LARSEN, Paul. How to design museums with a naturally stable climate. In Studies in Conservation. ISSN 0039-3630. Vol. 49, n.º 2 (2004). Pp. 131-137. https://doi.org/10.1179/sic.2004.49.2.131

TÉTREAULT, Jean. Airbone Pollutants in Museums, Galleries, and Archives: Risk assessment, control Strategies, and Preservation Management. Canadian Conservation Institute:2003.

THOMSON, Garry. Relative Humidity: Variation with Temperature in a Case Containing Wood. In Studies in Conservation, No. 9. 1964. pp.153 -169. https://doi.org/10.1179/sic.1964.025

THOMSON, Garry. The museum Environment. London 1986 Second edition.

TISSOT, Isabel . O atribulado percurso do metal arqueológico: da escavação ao laboratório. In Workshop Conservar em Arqueologia. Porto : Associação Profissional de Arqueologia/ 2003, pp. 21-28.