Alterando a organização pedagógica da escola. Um caso em estudo

Main Article Content

Paulo Gil
Joaquim Machado

Resumo

O tradicional modelo de organização pedagógica da escola mostra-se inadequado à diversidade de públicos que ela acolhe e às novas missões que lhe são atribuídas. A procura de uma solução pressupõe o foco nas questões de organização e gestão contextualizadas. Este artigo dá a conhecer uma investigação realizada numa escola pública, integrada no programa TEIP3 e com contrato de autonomia, cujo objetivo é compreender e refletir como é que essa escola se organiza para promover o sucesso escolar dos seus alunos. O estudo realizado é de caráter qualitativo e a metodologia adotada insere-se no paradigma interpretativo, estruturando-se num estudo de caso. A análise dos dados recolhidos junto dos gestores pedagógicos e dos alunos evidencia os impactos do novo redesenho da gestão pedagógica e curricular no trabalho docente e nas aprendizagens dos alunos.

Palavras-chave: Sucesso escolar, Direção de turma, Organização pedagógica, Grupo flexível de aprendizagem

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Benavente, A (1991). Dos obstáculos ao sucesso ao universo simbólico das professoras. Mudança e ‘resistência’ à mudança. In S. Stoer (Org.), Educação, ciências sociais e realidade portuguesa. Uma abordagem pluridisciplinar (pp. 171-186). Porto: Edições Afrontamento.

Bolívar, A. (2016). Prefácio. In João Formosinho, José Matias Alves e José Verdasca (Org.), Uma nova organização pedagógica da escola (pp. 7-11). Vila Nova de Gaia: Fundação Manuel Leão.

Cabral, I. (2017). Reinvenção da gramática escolar: reescrevendo a promoção do sucesso. In I. Cabral & J. M. Alves (Org.), Da construção do sucesso escolar: uma visão integrada (pp. 69-83). Vila Nova de Gaia: Fundação Manuel Leão.

Cabral, I., & Alves, J. (2016). Condições políticas, organizacionais e profissionais da promoção do sucesso escolar – Ensaio de síntese. In J. Formosinho, J. M. Alves & J. Verdasca (Org.), Uma nova organização pedagógica da escola (pp. 161-179). Vila Nova de Gaia: Fundação Manuel Leão.

Erickson, F. (1986). Qualitative methods in research on teaching. In M. C. Wittrock (Ed.), Handbook of Research on Teaching (pp. 119-161). New York, NY: Macmillan.

Formosinho, J. (1980). As bases do poder do professor. Revista Portuguesa de Pedagogia, 14, 301-328.

Formosinho, J., & Machado, J. (2009). Equipas educativas. Para uma nova organização da escola. Porto: Porto Editora.

Formosinho, J., & Machado, J. (2016a). Tipos de organização dos alunos na escola pública. In J. Formosinho, J. M. Alves & J. Verdasca (Org.), Uma nova organização pedagógica da escola (pp. 19-38). Vila Nova de Gaia: Fundação Manuel Leão.

Formosinho, J., & Machado, J. (2016b). Diversidade discente e equipas educativas. In J. Formosinho, J. M. Alves & J. Verdasca (Org.), Uma nova organização pedagógica da escola (pp. 39-54). Vila Nova de Gaia: Fundação Manuel Leão.

Gil, P., & Machado, J. (2018). Coordenação pedagógica e colaboração docente: potencialidades e desafios de um modelo organizativo. Revista Portuguesa de Investigação Educacional, n.º 18, 32- 56. https://doi.org/10.34632/investigacaoeducacional.2018.3453

Lima, J. Á. (2014). Prefácio. In J. Formosinho & J. Machado, Equipas Educativas. Para uma nova organização da escola (pp. 7-9). Porto: Porto Editora.

Lima, L. C. (2005). Escolarizando para uma educação crítica: a reinvenção das escolas como organizações democráticas. In A. Teodoro & C. Torres (Org.), Educação crítica e utopia perspectivas para o século XXI (pp. 19-32). Porto: Edições Afrontamento.

Machado, J., & Formosinho, J. (2012). Igualdade em educação, uniformidade escolar e desafios da diferenciação. Revista Portuguesa de Investigação Educacional, n.º 11, 29-43. https://doi.org/10.34632/investigacaoeducacional.2012.3344

Roldão, M. (2014). Desenvolvimento do currículo e a melhoria de processos e resultados. In J. Machado & J. M. Alves (Org.), Melhorar a Escola – Sucesso escolar, disciplina e motivação, direção de escolas e políticas educativas (pp. 136-146). Porto: Universidade Católica Editora.